Fossa séptica – Filtro econômico e ecológico



A fossa séptica é uma escavação sanitária na qual dejetos (conjunto de resíduos imprestáveis que vão para o lixo ou esgoto) liquefeitos lá depositados decompõem-se, sob a ação de micro-organismos, em mineiras inofensivos. Em outras palavras, é um sistema de esgoto domiciliar.

Fossa Séptica pré-moldada em concreto

Fossa Séptica pré-moldada em concreto

Importância da fossa séptica

São fundamentais e necessárias para a construção de uma casa, uma vez que nelas serão feitas a separação e transformação da matéria sólida contida no esgoto. De custo barato, recomenda-se construí-las do lado do banheiro para evitar curvas nas canalizações (para facilitar o escoamento), mas não devem ficar muito perto da moradia a fim de se evitar mau cheiro, nem longe para que não haja necessidade de tubulações muito longas (que também dificultariam o processo). Especialistas recomendam uma distância de quatro metros. Além disso, as fossas sépticas são fundamentais no combate à doenças infecciosas (endemias) e verminoses (cólera), pois evitam o lançamento de dejetos humanos diretamente em rios, lagos ou superfície do solo. O volume total da fossa séptica depende do número de pessoas que moram na casa e não devem ultrapassar a capacidade de 1000 litros.

Montando sua fossa séptica

Uma fossa é importante, pois todo o esgoto retido no tanque da fossa entrará em decomposição, conseguindo remover cerca de 40% da demanda biológica do oxigênio, possibilitando a volta ao meio ambiente sem danos. Já a parte sólida é retirada por um caminhão específico (tipo limpa-fossas) e levada a um aterro sanitário. Elas podem ter formato retangular ou circular e a execução começa pela escavação do buraco onde ela ficará enterrada. O fundo do buraco deve ser compactado, nivela e coberto por aproximadamente 5 cm de concreto magro (cimento, areia, água e brita). Sobre esse concreto é feita uma laje de concreto armado (também cimento, areia, água, brita e malha de ferro).

Esquema básico de montagem de uma fossa séptica com filtro anaeróbico.

Esquema básico de montagem de uma fossa séptica com filtro anaeróbico.

As paredes podem ser feitas com tijolo maciço, cerâmico e bloco de concreto. Durante o processo da alvenaria, os tubos já são colocados na entrada e na saída da fossa, deixando ranhuras para encaixe das placas de separação das câmaras (nas fossas retangulares). As paredes internas devem ser revestidas com argamassa a base de cimento (cal, areia e cimento). A fossa circular que apresenta maior estabilidade utiliza-se de escuma (agrupamento de pequenas bolhas cheias de ar ou de um gás que se forma num líquido quando é agitado, lançado ao alto ou quando se ferve ou fermenta) na entrada e na saída. As partes de uma fossa consistem em: câmara de decantação, onde se realiza o processo de decantação – separação de líquidos não misturáveis ou de sólidos por ação da gravidade – da matéria suspensa no material despejado; a câmara de digestão, onde ocorre o acúmulo e a quebra da matéria decantada; a câmara de escuma, que é reservada para a parte que não se decantou na primeira parte; os despejos, que são materiais líquidos depositados das instalações domésticas e que a fossa séptica presta assistência sanitária (com exceção das águas pluviais); e o lodo digerido, que é produto semilíquido digerido do material decantado na fossa.

Todo esse procedimento faz parte da fossa séptica feita no local. Ainda existe a pré-moldada, que consistem em formatos cilíndricos e são encontradas no mercado. A menor fossa pré-moldada tem capacidade de 1000 litros, medindo 1,1 x 1,1 metros (altura x diâmetro). Para volumes maiores, recomenda-se que a altura seja maior que o dobro do diâmetro. Para montá-la, basta observar as orientações dos fabricantes.

Fossa séptica comercial

Fossa séptica comercial

NOTÍCIAS DO MOMENTO

5 Comments - Add Comment

Comentários