Janela anti-ruído: esquadrias com isolamento acústico

Um dos grandes problemas de quem mora em grandes cidades é encontrar um local silencioso para se instalar, não é verdade? São diversos os tipos de ruídos diários. O trânsito é responsável por boa parte deles: buzinas, freadas, música alta… mas não é o único. Há ainda os vizinhos de aeroportos (decibéis de pousos e decolagens chegam a ultrapassar a margem de 70) que sofrem bastante com a agitação do local e os que moram próximos a parques e estádios que, em dias de eventos, precisam suportar altos níveis de barulho e poluição sonora. Para fugir disso, o cliente precisa adotar algumas medidas para obter isolamento acústico, e um bom resultado pode ser conseguido através da adoção de esquadrias mais eficientes no isolamento, como a janela anti-ruído.

janela anti-ruído panorâmica

janela anti-ruído panorâmica

Você precisa de janela acústica?

O problema do barulho em altos níveis é grave e pode causar labirintite, enxaquecas e prejudicar o sono a longo prazo. Porém, poucas pessoas se preocupam realmente com a possibilidade de eliminar este problema já na hora da construção do projeto.

As janelas anti-ruídos, também conhecidas como janelas acústicas são uma ótima maneira de aumentar o conforto acústico dentro de um ambiente e ajudar a afastar esses incômodos (e nada saudáveis) índices de ruídos. E elas podem ser instaladas já durante a construção da obra, para evitar dores de cabeça no futuro.

Mas a janela anti-ruído funciona?

Por ser um produto de grande eficiência, vale a pena investir nesse tipo de janela. Os vidros são duplos ou triplos (laminados) e as esquadrias tem preenchimento de borracha, elástico ou lã de vidro. Com isso, essas janelas prometem a redução de até 70% do barulho externo.

Imagem de um segmento de janela anti-ruído com vidro triplo em corte, de marca italiana.

Imagem de um segmento de janela anti-ruído com vidro triplo em corte, de marca italiana.

Além disso, a outra vantagem é o conforto térmico que esse tipo de janela proporciona: eles mantém a temperatura interna, o que ocasiona economia com aquecedores e outros aparelhos eletrônicos.

Como escolher o modelo ideal

Os modelos variam como os de qualquer janela normal. Se o ambiente não possuir ar condicionado, vale a pena investir em modelos que permitam aberturas completas ou parciais, para que haja ventilação no lugar. Mas vale lembrar que enquanto a janela estiver parcialmente aberta, ela perde o seu eleito de estanqueidade sonora. É necessário que esteja totalmente fechada para proporcionar um isolamento acústico eficiente e de qualidade.

Entre as principais dicas está a observação da espessura do vidro. Quanto mais grosso o vidro, melhor será o desempenho. A isolação também precisa ser excelente. Não pode haver brechas entre as borrachas de sustentação do vidro. Geralmente essa isolação é feita com PVB (polivinilbutiral).

Para a isolação de barulhos mais graves como motores e carretas pode pensar em vidros triplos ou duplos com ar no meio. Suas espessuras são diferentes. Para sons agudos (acima de 2.000 Hz) a vedação precisa ser feita com vidros de 10mm no mínimo. Para sons graves, pode ser necessário associar mais elementos de isolamento acústico, neste caso, consulte um engenheiro mecânico para maiores orientações.

Quem mora em apartamento cujo edifício não permite mudanças na fachada, pode optar por instalar o vidro apenas na parte de dentro, sem alterar a janela normal do prédio. Para casas térreas ainda em projeto, é importante fazer o orçamento e incluir o custo das janelas acústicas no valor total da construção. O resultado é compensador.

NOTÍCIAS DO MOMENTO

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Comentários