Cortina de Vidro » Vantagens e Desvantagens

A cortina de vidro é mais uma inovação em tecnologia de edificações que tem se tornado muito comum entre as construções de edifícios e residências. Um toque a mais de sofisticação e elegância, contribuindo pela sua beleza exterior e permeabilidade visual aparente. Ao contrário do que muitos pensam, hoje em dia, também é possível associar os planos de vidro em fachadas também a segurança e conforto térmico, graças a novas tecnologias na confecção de vidro.

cortina de vidro na fachada

cortina de vidro na fachada

Imagens de Cortina de Vidro

Como não poderia deixar de faltar, exibimos em primeira mão uma galeria de imagens para você conferir os efeitos estéticos do uso de cortinas de vidro em projetos arquitetônicos residenciais e comerciais. Confira a seguir:

Cortina de vidro no Museu Judaico de Berlim

Cortina de vidro no Museu Judaico de Berlim

restaurante com teto e fachada de vidro

restaurante com teto e fachada de vidro

cortina de vidro isolando jardim de inverno

cortina de vidro isolando jardim de inverno

Fachada de Vidro

Clique e Confira mais ideias de fachadas de vidro

Vantagens da Cortina de Vidro

Em comparação com outros materiais, a cortina de vidro possui uma vantagem significativa: o seu peso leve. Normalmente, o peso próprio da parede de cortina de vidro é cerca de 50 kg/m2, ou seja, apenas 1/12 ~ 1/10 da parede de tijolo e 1/7 de parede de laje pré-moldada em concreto, o que significa redução o peso do edifício, o que implica em redução dos custos com sistemas estruturais e fundações, devido a redução da carga estrutural do prédio. Quanto maior for o edifício, mais significativa será mudança.

Parede de cortina de vidro em área coberta de varanda, de casa na praia

Parede de cortina de vidro em área coberta de varanda, de casa na praia

Além disso, outra característica incomparável das paredes de vidro são a de oferecer transparência e permeabilidade da iluminação natural para o interior do ambiente. Há alguns anos, isso seria motivo de debate, já que a insolação direta pode ser uma vilã no consumo energético de edificações, mas hoje isso não é mais um problema tão grande, como será abordado adiante. Além disso, o aumento da iluminação natural implica na redução do consumo energético com iluminação artificial durante o dia.

Vidros especiais para economia de energia

Um dos grandes pontos a pesar contra o uso da cortina de vidro em fachadas foi a questão energética. Aumentar a incidência da luz solar pode ser um fator contrário a economia de energia, já que aumenta a temperatura do ambiente. Em terras frias, como o norte da Europa, esse efeito é extremamente benéfico, pois permite o equilibro da temperatura, mas em países quentes, como o Brasil, a incidência da luz solar diretamente no interior do edifício pode ser um inferno. Isso porém já é coisa do passado. Existem já no mercado vidros com tecnologias especiais, que reduzem a incidência de calor no ambiente, sendo perfeitos para manter a temperatura correta de qualquer área.

Normalmente, a absorção de infravermelho, isso é, os raios da luz responsáveis pelo calor, em uma cortina de vidro endotérmico reduz em 20% a 30% de a quantidade de energia incidente, reduzindo a entrada de energia no ambiente, proporcionando um isolamento térmico para a preservação do calor. Essa taxa de isolamento porém pode ser ainda maior, quando associada a outras tecnologias de vidro de fachadas, podendo chegar até à 70% de redução de incidência de calor. É o caso do vidro triplo insulado, que possui uma camada externa de vidro refletor, que reduz parte da incidência solar, mais duas camadas de vidro endotérmico com Filtro Infra-vermelho, reduzindo drasticamente a entrada de energia, mesmo em grandes cortinas de vidro de fachadas de prédios.

Esquema de como é uma esquadria de vidro triplo insulado

Esquema de como é uma esquadria de vidro triplo insulado

Para tornar essa estrutura mais eficiente, se usam esquadrias de alumínio vedadas, que impedem a troca de ar, criando um colchão de ar inerte entre os planos de vidro, potencializando o isolamento térmico do sistema.

Desvantagens

Claro, a cortina de vidro também tem certa limitação. Uma delas é a grande área de vidro utilizada, que pode ser vilã na hora de montar o seu projeto, isso é, o uso de grandes planos de fachada de vidro pode causar muita reflexão e ofuscamento para pessoas fora do edifício, como pedestres e motoristas, por isso pode ser necessário um estudo dos ângulos de reflexão para tornar o projeto consciente de sua função social na cidade.

O segundo é o fator da validade do produto. Vidros que utilizam a tecnologia insulada, por exemplo, possuem uma limitação de tempo de vida, expressa pelo tempo em que a vedação dos planos de vidro pode se romper. Isso possibilitaria a invasão do sistema de ar inerte entre as placas do material, reduzindo drasticamente  a eficiência das esquadrias.

Em terceiro lugar está a redução das limitações de ruído. Em projetos que utilizam cortina de vidro com apenas uma placa de vidro temperado, como a 8 mm, 10 mm, 12 milímetros, disponíveis para o material podem não ser bastante para proteger o ambiente de ruído. Isso porque os melhores desempenhos de isolamento termoacústico ainda são dos vidros duplos e triplos, pois o espaço entre os planos de vidro é fundamental pois potencializa a inércia térmica das camadas do vidro utilizado na cortina.

NOTÍCIAS DO MOMENTO

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Comentários